29 novembro 2008

Ao te ver;

''Ao te ver, meu rosto começa a empalidecer; minhas pernas perdem totalmente o equilíbrio; minhas mãos começam a suar; minha voz se torna tão vacilante e os meus olhos... ah, os meus olhos... não param de te olhar.''

{Erica Ferro}

28 novembro 2008

Meu mal necessário;

''Às vezes acho que praticamente todos me amam, gostam da minha presença. Outras, acho que me detestam, que não me suportam. Então fico a pensar... "Serão minhas palavras excessivamente sinceras que afastam as pessoas?!"
Mas, pensando bem, a sinceridade é baseada na verdade, e a verdade é só uma. Não há nada na verdade de excessivo, de exagerado.
A sinceridade é meu bem e meu mal. Me aproxima das pessoas, mas também me afasta.''


(Erica Ferro)